SwiftWorld.com.br Arquivos Notícias - Página 159 de 233 - SwiftWorld.com.br

Arquivo de 'Notícias'



Foi divulgada uma lista das 10 turnês mais lucrativas, e Taylor entrou na lista ficando em 9ª lugar. Confira a lista abaixo que tem Madonna encabeçando:

Madonna – 1,28 bilhão de dólares
Tina Turner – 623,6 milhões de dólares
Celine Dion – 565,5 milhões de dólares
Beyoncé – 507,6 milhões de dólares
Lady Gaga – 500 milhões de dólares
P!nk – 474,1 milhões de dólares
Britney Spears – 412,3 milhões de dólares
Cher – 404,8 milhões de dólares
Taylor Swift – 337 milhões de dólares
Barba Streisand – 335,4 milhões de dólares

Falando em indicação, Taylor foi indicada ao BBC Music Awards, que acontece dia 11 de Dezembro em Londres. A premiação terá em 2014 sua edição de estreia, e indicou Taylor na categoria ”International Artist of the Year”. Confira abaixo com quem ela compete:

Dolly Parton
Gregory Porter
Lorde
Pharrell
Prince
Taylor Swift

Anualmente conceituadas revistas divulgam listas dos mais influentes, entre outras categorias. A famosa revista ”TIME” divulgou hoje os finalistas da categoria ”Personalidade do ano” e Taylor não ficou de fora.

Concorrendo contra o presidente Russo, Iraquiano, o CEO da Apple, manifestantes a favor do caso Ferguson, voluntários contra a doença ”Ebola” e o presidente da NFL. O programa americana ”Today” irá revelar nessa quarta o grande vencedor.

O conceituado jornal inglês ”The Guardian” acaba de divulgar a lista das 100 pessoas mais influentes do mundo do entretenimento britânico do ano de 2014. Taylor foi eleita a mais poderosa do ano, e também ficou em 10ª lugar geral da lista, sendo a única mulher do meio musical. Confira abaixo a review feito por eles, e a lista:

“Aos 24 anos, com um total de $64 milhões de dólares (£40 milhões de libras), Swift já vendeu mais de 30 milhões de álbuns. Mas ela chamou nossa atenção apenas quando tirou todo seu catálogo do Spotify, trazendo à tona quase sozinha o assunto da remuneração de artistas aos holofotes. Swift era uma das mais populares artistas do Spotify, com 25% dos assinantes ouvindo suas músicas. Sua decisão de retirar suas músicas de lá foi descrita como corajosa por uns e imprudente por outros. Os artistas recebem entre $0.006 e $0.0084 por execução de uma faixa. Em julho, Swift escreveu: “Coisas valiosas devem ser pagas… Eu espero que os artistas não se subestimem ou subestimem o valor de sua arte.” Swift pode ter se estabelecido como como a mulher mais poderosa da indústria musical e a grande questão é: mais irão artistas seguir os seus passos?”

Lista geral:

1º Larry Page
2º Mark Zuckerberg
3º Tim Cook
4º Tony Hall
5º Jeff Bezos
6º Dick Costolo
7º Rupert Murdoch
8º Lenny Henry
9º Paul Dacre/Martin Clarke
10º Taylor Swift

Lista feminina:

Taylor Swift
2º Rona Fairhead
3º Sophie Turnet Laing
4º Charlotte Moore
5º Jay Hunt
6º Helen Boaden
7º Susan Wojcicki
8º Sally Wainwright
9º Shonda Rimes
10º Sheridan Smith

Lista musical:

Taylor Swift
2º Simon Cowell
3º David Joseh

Confira a lista completa aqui!

08/12/2014
postado por Natalia Ferreira

O iTunes US liberou a tão esperada lista das categorias dos melhores do ano de 2014, e Taylor não ficou de fora ganhando nas categorias ”Melhor Álbum” e ”Melhor Pop”. Confira a lista completa abaixo:

Melhor Artista: Beyoncé
Melhor Música: “Fancy”, Iggy Azalea e Charli XCX
Melhor Rock: Lazaretto, Jack White
Melhor Artista Revelação: Sam Smith
Melhor Alternativo: Lost in the Dream, The War on Drugs
Melhor Hip-Hop/Rap: Under Pressure, Logic
Melhor Country: Pain Killer, Little Big Town
Melhor R&B/Soul: JHUD, Jennifer Hudson
Melhor Dance: New Eyes, Clean Bandit
Melhor Singer/Songwriter: Utah, Jamestown Revival
Melhor Latino: MultiViral, Calle 13
Melhor Eletrônico: Our Love, Caribou
Melhor Jazz: Time and Time Again, The Cookers
Melhor Clássico: John Luther Adams: Become Ocean, Ludovic Morlot & Seattle Symphony Orchestra

O site ”NPR Music” fez uma lista com os 50 melhores álbuns de 2014, e o ”1989” de Taylor não ficou de fora. Confira a review feita pelo site da escolha deles:

Taylor Swift tornou-se todas as coisas que ela é – uma força destruidora comercial, que clama pelo direito dos artistas, uma feiticeira das redes sociais, uma celebridade que parte corações, uma comediante diante da publicidade – por uma razão simples: as pessoas (especialmente, mas não só, as jovens mulheres) ouvem suas próprias vozes ecoarem dentro de suas canções. Com 1989, Swift expandiu seu vocabulário de forma exponencial, explorando seu som, não apenas letras conversacionais e uma voz acessível, podem articular todo o tipo de sentimentos. Trabalhando com produtores de sucesso, como Max Martin, Swift está plenamente presente em cada faixa. Ela está jogando, se desafiando, mostrando seus colegas no jogo de estrela pop. Mas acima de tudo, ela ainda está dizendo o que seus milhões de fãs precisam que ela diga: que os sentimentos cotidianos de uma pessoa imperfeita – famosos ou não – têm peso. -Ann Powers

design por natanael erick SWIFTWORLD.COM.BR © 2012 - 2017

programação por danielle cabral Todos os direitos reservados