SwiftWorld.com.br Arquivos Notícias - Página 2 de 233 - SwiftWorld.com.br

Arquivo de 'Notícias'



08/12/2017
postado por Geovana Pereira

Na noite desta quinta feira (07) Taylor Swift se apresentou na arena da Pepsi em Chicago, no Jingle Bash. A setlist teve uma pequena alteração, Taylor substituiu “End Game” por “Gorgeous”, já que o Ed Sheeran não estava presente no evento para cantar com ela. Confira a setlist, fotos e vídeos da apresentação:

1 – …Ready For It?
2 – Blank Space
3 – Shake It Off
4 – I Don’t Wanna Live Forever
5 – Gorgeous
6 – Look What You Made Me Do

Performance


Backstage


A revista Time liberou uma entrevista que fez à Taylor sobre a agressão sexual que sofreu do radialista Harvey Weinstein. A entrevista foi realizada pela repórter Eliana Dockterman. Confiram a entrevista abaixo:

Antes que as alegações de Harvey Weinstein viessem a público, e antes da hashtag #MeToo preencher a internet, Taylor Swift testemunhou em juízo em 10 de agosto sobre ser assediada em uma sala cheia de pessoas. Swift, que a TIME reconheceu como uma das Quebradoras do Silêncio (Silence Breakers), que inspirou as mulheres a falarem sobre o assédio na questão da Pessoa do Ano deste ano, concedeu a TIME sua primeira entrevista desde o julgamento.

Em 2013, a cantora e compositora tirou uma foto com um DJ de rádio de Colorado depois de uma entrevista. Durante essa foto, Swift diz, o DJ David Mueller alcançou sob a saia e agarrou seu traseiro. Swift relatou em particular o incidente à estação em que Mueller trabalhou, e ele foi demitido. Mueller processou Swift por difamação; ela respondeu com um processo de valor simbólico de US$ 1 e ganhou.

Swift se recusou a ser atacada no estande. Seu testemunho direto foi louvado por muitos pela sua ferocidade. Quando perguntado por que as fotos tiradas durante o assédio não mostraram a frente de sua saia enrugada como prova de qualquer irregularidade, ela disse simplesmente: “Porque minha bunda está localizada na parte de trás do meu corpo”. Quando perguntada se sentia culpa por Mueller perder seu emprego, ela disse: “Eu não vou deixar você ou seu cliente me fazer sentir de forma alguma como se isso fosse minha culpa. Aqui estamos anos mais tarde, e eu estou sendo culpada pelos eventos infelizes de sua vida que são o produto de suas decisões, não das minhas. “

Como muitas das mulheres entrevistadas para a Pessoa do Ano de 2017, Swift não aceitaria a culpa pelo abuso que ela sofreu. Seu testemunho de olhos claros marcou um dos vários marcos importantes na conversa sobre o assédio sexual este ano. Swift respondeu a perguntas sobre sua experiência de TIME por escrito.

Eliana: Por que foi importante que você se pronunciasse sobre o que aconteceu com você?

Taylor: Em 2013, conheci um DJ de uma estação de rádio country respeitada em um dos meus meet and greets. Quando estávamos posando para a foto, ele enfiou a mão no meu vestido e agarrou um dos lados da minha bunda. Eu me retorci e mexi para o outro lado para me afastar dele, mas ele não soltou. Na época, eu estava encabeçando uma grande turnê em arenas e havia várias pessoas na sala que viram isso, além de uma foto do que acontecimento. Achei que, se ele fosse descarado o suficiente para me assediar sob essas circunstâncias arriscadas e altos riscos, imagine o que ele poderia fazer para um artista vulnerável e jovem, se tivesse a chance. Era importante denunciar o incidente à sua estação de rádio porque achava que eles precisavam saber. A estação de rádio realizou sua própria investigação e o demitiu. Dois anos depois, ele me processou.

Eliana:Como você se sentiu quando testemunhou?

Taylor: Quando eu testemunhei, eu já estava no tribunal a semana toda e tive que assistir o advogado desse homem intimidar, importunar e assediar minha equipe, incluindo minha mãe, com detalhes absurdos e minúcias ridículas, acusando todos nós de mentirosos. Minha mãe estava tão chateada após seu interrogatório, ela estava muito doente fisicamente para comparecer à corte no dia em que eu estava testemunhando. Eu estava com raiva. Naquele momento, eu decidi renunciar a todas as formalidades do tribunal e apenas responder as perguntas da maneira como tudo aconteceu. Esse homem não considerou nenhuma formalidade quando ele me assediou, e seu advogado não segurou a palavra contra a minha mãe – por que eu deveria ser educada? Foi-me dito que foi o maior número de vezes em que a palavra “bunda” já foi dita no Tribunal Federal do Colorado.

Eliana: Como as pessoas responderam à sua história?

Taylor: As pessoas têm sido em grande parte muito favoráveis à minha história desde que o julgamento começou em agosto, mas antes disso, passei dois anos lendo as manchetes referindo-se a ele como “O caso da pegada na bunda da Taylor Swift” (“The Taylor Swift Butt Grab Case”) com trolls da Internet fazendo uma piada sobre o que aconteceu comigo. Os detalhes foram todos distorcidos, como costumam ser. A maioria das pessoas achava que eu estava processando ele. Houve um suspiro audível na sala do tribunal quando fui nomeada como réu. Uma vez que saiu a notícia de que eu estava em Denver lidando com isso, houve um derramamento de apoio nas mídias sociais e nunca as apreciei mais do que naquele momento. Falei com a Kesha no telefone e realmente me ajudou conversar com alguém que passou por um processo judicial desmoralizante.

Eliana: Após essa experiência, que conselho você daria a seus fãs?

Taylor: Eu diria às pessoas que se encontram nesta situação que há uma grande acusação sobre as vítimas em casos de assédio e agressão sexual. Você poderia ser culpado pelo fato de que aconteceu, por denunciá-lo e culpado por como você reagiu. Você pode estar preparado para sentir que está reagindo exageradamente, porque a sociedade fez com que essas coisas pareçam muito comuns. Meu conselho é que você não se culpe e não aceite a culpa que os outros tentarão colocar em você. Você não deve ser culpado por esperar 15 minutos ou 15 dias ou 15 anos para denunciar agressão sexual ou assédio, ou pelo resultado do que aconteceu com uma pessoa depois que ele ou ela faz a escolha de te assediar ou atacar sexualmente.

Eliana: Este é um momento decisivo para a forma como pensamos em agressão sexual e assédio na cultura?

Taylor: Eu acho que esse momento é importante para a conscientização, como os pais estão falando com seus filhos e como as vítimas estão processando seu trauma, seja novo ou antigo. As mulheres e homens valentes que se apresentaram este ano mudaram o quadro em termos de deixar as pessoas saberem que esse abuso de poder não deve ser tolerado. Ir ao tribunal para enfrentar este tipo de comportamento é uma experiência solitária e drenante, mesmo quando você ganha, mesmo quando você tem a capacidade financeira de se defender. Embora a consciência seja mais alta do que nunca sobre o assédio sexual no local de trabalho, ainda há tantas pessoas que se sentem vítimas, com medo e silenciadas por seus abusadores e circunstâncias. Quando o júri veio a meu favor, o homem que me agrediu sexualmente foi ordenado pelo tribunal a me dar um valor simbólico de US$ 1. Até hoje, ele não me pagou esse dólar, e eu acho que esse ato de desafio é simbólico em si mesmo.

Esta entrevista foi editada e condensada.

A revista será lançada no dia 18 de Dezembro nos Estados Unidos. Confiram abaixo tanto as fotos do Photoshoot quanto da capa da revista:

Capa


Photoshoot


Tradução: Vitória – Equipe Swift World Brasil
Fonte

Vamos comemorar o lançamento do reputation juntos? Galera de Recife e Região Metropolitana, o Taylor Swift Recife, grupo de fãs da artista na capital pernambucana, convida todos swifties para um encontro especial neste domingo (10) na Livraria Cultura do Paço Alfândega.

O evento com a proposta de reunir os fãs e realizar a compra do álbum, contará com dinâmicas em grupo como games, gincana, apresentação musical, sorteio de brindes, além de, claro, a oportunidade de conhecer novas pessoas que amam a rainha. A parceria entre o Taylor Swift Recife, Livraria Cultura com apoio do Swift World Brasil celebra a importância da divulgação da artista em terras brasileiras, como uma oportunidade de alcançar novos admiradores.

E temos uma SURPRESA para compartilhar em primeira mão com vocês! Aos fãs que comprarem o “reputation” durante o evento levarão para casa um poster exclusivo, além de um brinde elaborado com muito amor pela equipe do TSR.

Marque presença agora no evento, clicando aqui

O encontro acontecerá dia 10/12 às 13h30 no auditório Eva Herz, da Livraria Cultura do Paço Alfândega. No endereço: Rua Madre de Deus, S/N, Recife – PE. Para mais informações envie um e-mail para taylorswiftrecife@gmail.com ou uma mensagem para a fã page no Facebook: www.fb.com/taylorswiftrecife

Foi liberada hoje (04) a capa da edição de janeiro do Reino Unido da famosa revista Vogue e a linda da Taylor que está na capa bem plena. Confiram:


Taylor revelou que o photoshoot para a Vogue foi realizado no mesmo dia do photoshoot do “Reputation”. Confiram o que ela postou em sua conta no Instagram:

Quem aí também já está surtando por esse photoshoot?! \o/ COMENTEM!

“Reputation”, sexto álbum de Taylor, bate recorde como o primeiro álbum a passar três semanas em primeiro lugar na Billboard 200 desde “Damn” do Kendrick Lamar.
“Reputation” já vendeu 1.579 milhões de cópias, sendo 147 mil cópias só nesta semana (131 mil em versão física).

Quem aí ainda tinha dúvida que o “Reputation” já ia chegar lacrando?

12345
design por natanael erick SWIFTWORLD.COM.BR © 2012 - 2017

programação por danielle cabral Todos os direitos reservados